PEP – Parcelamento Estudantil Privado

Você já ouviu falar no PEP? A sigla significa Parcelamento Estudantil Privado que ajuda você a parcelar seu curso superior em boas universidades. Neste artigo, você vai conhecer melhor esse programa que já ajudou muitas pessoas e que certamente pode te ajudar. Está curioso? Basta ler o artigo até o final.

PEP - Parcelamento Estudantil Privado
PEP – Parcelamento Estudantil Privado

PEP – é um financiamento?

Não, o PEP não é um financiamento. Na verdade, como o nome dele diz, ele é um parcelamento. Ou seja, você pode parcelar parte do valor do seu curso. Você pode pagar até 70% do seu curso só depois de formado. Se você é daqueles que procuram por concorrentes para todo serviço que quer prestar, é bom saber que o PEP é o único parcelamento pré-aprovado para estudantes que estão ingressando no Ensino Superior.

Por que o PEP vale a pena?

Muita gente se pergunta se esse parcelamento estudantil vale a pena, e a resposta é que sim. Agora, você vai saber por quê.

Como funciona

O PEP é totalmente sem juros, diferentemente do FIES, que é um financiamento. No PEP, você paga até 70% do curso depois de formado. Esse processo acontece sem burocracia, pois basta ser aprovado no vestibular e solicitar o PEP. Para solicitar esse parcelamento, você não precisa ter conta no banco, pois o PEP é feito direto com a faculdade.

Você terá o mesmo tempo de duração do curso para pagar os 70% parcelados a partir de quando estiver formado. Você não precisa ter feito o Enem e atingido a nota mínima de 450 pontos que é pedida para solicitar o FIES. Mas, se você já fez o Enem, pode apresentar a sua nota, pois não precisará fazer o vestibular.

O PEP é válido para todo o curso, o que é diferente de alguns outros tipos de benefícios em universidades. Você pode solicitar o PEP se pretende estudar na Anhanguera, Fama, Pitágoras, Unic, Uniderme, Unime, Unirondon e Unopar, que são as universidades participantes.

Como parcelar a faculdade usando Parcelamento Estudantil Privado (PEP)?

Para parcelar o seu curso e fazer a sua inscrição, você primeiramente precisa marcar de fazer o vestibular em uma das universidades citadas acima. No dia marcado, você precisa realizar a prova e então aguardar até a divulgação do resultado, que deve sair em até 5 dias depois do exame. Se você for aprovado, pode efetuar sua matrícula na universidade.

E é no momento da matrícula em uma das universidades participantes que você deve dizer que quer aderir ao Parcelamento Estudantil Privado. A partir disso, o atendente deve te orientar. Mesmo você já tendo um conhecimento desse tipo de parcelamento, o ideal é você ouvir a explicação do atendente. É importante também levar as suas dúvidas para serem tiradas lá quando for se inscrever no PEP.

PEP Medicina – Como financiar faculdade de medicina?

As literaturas pesquisadas para este artigo dizem que o Parcelamento Estudantil Privado não pode ser feito para alguns cursos, e dentre eles está incluso o curso de Medicina. Isso significa que infelizmente o curso de Medicina não pode ser parcelado por esse programa de parcelamento estudantil.

Financiamento PEP Anhanguera

Como dito anteriormente, a Anhanguera é uma das universidades que aderiram ao PEP. Ela é daquelas universidades nas quais sempre se falam sobre, e a seguir você fica por dentro das particularidades do PEP Anhanguera:

Há várias modalidades do PEP Anhanguera, então é bom verificar qual é a melhor para o seu caso, podendo ser PEP 30, PEP 50, PEP 25 e possivelmente outros. Para solicitar o PEP Anhanguera é preciso ser aluno recém-ingressado nessa universidade ou cursar o primeiro semestre do curso. Outros beneficiados podem ser alunos recém-transferidos e quem tem registro acadêmico.

Só quem não pode solicitar esse parcelamento são alunos de Medicina, bolsistas do ProUni (sendo recebedores do benefício parcial ou integral), beneficiários do FIES e alunos de cursos EAD.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *